SINESTÉSICO 80 SEX28ABR

Sinestésico 80 é sobre a década de 80, clichê mesmo. Trilha sonora dos anos 80, na verdade de um jogo baseado na década de 80, Beat Cop, e o Gamer Pobre sobre ele (Podcast no final da página).

Nova York fodida e pixelada.

Nova York na década de 80. Só isso já é um ótimo tema para um filme policial. Se adicionarmos um crime mal resolvido em que o detetive mais famoso da região, ao investigar o roubo dos diamantes do senador, é encontrado por seus colegas na cena com um cadáver e com os diamantes desaparecidos. Por último, uma pitada bem grande de humor obscuro, gangs afrodescendentes e a máfia Italiana. Elementos perfeitos para o desenrolar de diversas sidestories e que fazem de Beat Cop uma obra prima de aventura policial desenvolvido pela Pixel Crow e distribuído pela 11 bits studios. É um simulador e administrador de vida em um point and click original no melhor estilo retro. Dá pra rir, se surpreender, quebrar a cabeça e se entreter por horas.

A pixel art extremamente detalhista envolve o jogador no roteiro oitentista, em uma história totalmente adaptada ao português brasileiro (digo adaptada porque não é apenas traduzida literalmente, foi feito um grande trabalho de regionalização de todas as falas, garantindo maior imersão e uma simpatia muito grande com a história).

O enredo é baseado em todos os clichês possíveis da década de 80. Os próprios desenvolvedores deixam uma mensagem antes de começar o game, dizendo que a infância e adolescencia deles foi assistindo filmes e séries policiais, então a arte, a trilha sonora e o roteiro são um apanhado das referências que fizeram as suas cabeças durante a sua formação. E ficou do caralho!

Você começa como esse detetive, rebaixado a policialzinho de rua que deve aplicar multas, resolver problemas de vizinhos e lidar com colegas trolls que passam o dia no ostracismo e mesmices sem querer trabalhar e comendo donuts. O próprio logo do game já é um clichê por si só, um baita donut cor de rosa. O game começa com uma história lenta, mas logo no início, acontecem coisas que demonstram a profundidade da história. Você deve provar sua inocência trabalhando um número X de dias, fazendo tarefas corriqueiras, mas em meio a essas tarefas ocorrem crimes bizarros que o colocam cada vez mais no fundo do poço. Além de provar sua inocência perante os colegas, senador, imprensa e sociedade, sua ex-mulher está na sua cola reclamando para o delegado que a pensão está atrasada...

O game é baseado em escolhas, ou seja, um favor para a mafia italiana o coloca em cheque com as gangs e vice-versa. Uma multa errada rende xingão do superior no final do dia, e o resto do game muda. É um adventure point and click, como muitos que existem por aí, mas com uma personalidade única, embalado pela pixel arte, trilha foda (presente no podcast no final da página e disponível na Steam) e essa aura anos 80 que nunca vi em lugar algum. Recomendadíssimo, para os saudosos, principalmente. Deixo abaixo a sinopse só para entrar no clima:

Nova Iorque. Mais uma selva que uma cidade.
Explore suas esquinas mais escuras e descubra seus segredos como Jack Kelly, um ex-detetive incriminado como assassino. Em desgraça e esquecido pelos antigos colegas, é sua chance de descobrir a verdade por trás de toda essa confusão horrível. O caso é que seu novo chefe trata você como lixo, sua esposa é um demônio sugador de dinheiro e a máfia local quer sua cabeça em uma bandeja. Pode-se dizer que as coisas andam complicadas para o seu lado, aqui no meio do Brooklyn. Ah, e não se esqueça de passar as multas. Você é um Beat Cop, afinal de contas.

História não linear com múltiplos finais
Alguém incriminou você e ninguém dá a mínima para isso, a não ser você. Não deixe pedra sobre pedra na cidade e descubra quem te armou essa cilada. Quanto mais fundo você investigar, mais peças desse quebra-cabeça vai encontrar - mas cuidado. Algumas coisas jamais deveriam ver a luz do dia.

A essência das séries de TV policiais dos anos 80
Já sonhou alguma vez ser um herói de filmes policiais? Claro que sim, como todos nós. Pois agora você tem a chance. Seja mais sensual que o Sonny Crocket e mais durão que o Dirty Harry. E, se as respostas espertinhas não funcionarem, você sempre pode apelar para a boa e velha pancadaria. Afinal, são os anos de 1980!

O humor para o qual sua mãe torceria o nariz
Seja sarcástico. Seja sombrio. Seja o que quiser ser. Existem milhares de coisas neste mundo das quais você pode rir, e ainda mais coisas das quais você não deveria - mas que se dane. Lá

Título: Beat Cop
Gênero: Conteúdo sexual, Violência, Aventura, Indie, Simulação
Desenvolvedor: Pixel Crow
Distribuidora: 11 bit studios
Data de lançamento: 30/mar/2017

Live Review no Twitch

>> Perfil Sinestésico na Steam
>> Lives no canal do Mário Pertile
>> Página pra se cadastar e pegar games steam gratis
>> Ganhe dinheiro jogando Paladins, Lol, Dota

Deixe uma Resposta